You are here

Hoje começa o Solstício de verão e temperaturas altas

Solstício de Verão

O verão começa no dia 21 de dezembro é é o período em que o lado sul do planeta recebe mais luz do sol. É o chamado Solstício de Verão, quando os dias são mais longos que as noites. O final desse período deve ocorrer em 20 de março de 2017, quando ocorrerá o próximo Equinócio ou início do outono no hemisfério sul , enquanto no hemisfério norte marca o início da primavera.

No Brasil, como em outros países, temos o chamado horário de verão. Criado em 1931, com várias alterações e períodos sem vigorar, a partir de 1985, foi adotado sem interrupções nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Esse sistema consiste em adiantar 1 hora nos relógios para melhor aproveitar o solstício de verão, onde os dias são mais longos, economizando energia elétrica e evitando picos de consumo.

Na astronomia, solstício (do latim sol + sistere, que não se mexe) é o momento em que o Sol, durante seu movimento aparente na esfera celeste, atinge a maior declinação em latitude, medida a partir da linha do equador. Os solstícios ocorrem duas vezes por ano: em dezembro e em junho. O dia e hora exatos variam de um ano para outro. Quando ocorre no verão significa que a duração do dia é a mais longa do ano. Analogamente, quando ocorre no inverno, significa que a duração da noite é a mais longa do ano. No hemisfério norte o solstício de verão ocorre por volta do dia 21 de junho e o solstício de inverno por volta do dia 21 de dezembro.

Os trópicos de Câncer e Capricórnio são definidos em função dos solstícios. No solstício de verão do hemisfério sul, os raios solares incidem perpendicularmente à superfície da Terra no Trópico de Capricórnio. No solstício de verão do hemisfério norte, ocorre o mesmo fenômeno no Trópico de Câncer.

Os modelos indicam uma tendência de diminuição das chuvas e o aumento das temperaturas no RJ. O sistema de alta pressão do Atlântico Sul (ASAS) vai se aproximar gradativamente do Brasil e, na quinta feira, vai deixar um núcleo de alta pressão nos níveis médios, que dificultará, mas não bloqueará, a chegada de frentes frias. Assim, as chuvas vespertinas irão ficar cada vez mais isoladas e restritas ao interior do estado. Felizmente, ao que parece, não teremos no natal um bloqueio como nos últimos dois anos.

Os Modelos GFS apontam para uma zona de convergência aparente sobre os estados do Centro-Oeste e parte do Sudeste (SP) que poderá causar fortes impactos para às populações destas áreas, seguidas de chuva forte, descargas elétricas, vendavais de 100 km/h e eventual queda de granizo associado ao calor e umidade, sempre no período da tarde para o anoitecer.

Área afetada:

Aviso para as áreas: Leste Sul-Mato-Grossense, Campinas, Bauru/Araraquara/Piracicaba, Itapetininga, Ribeirao Preto, Araçatuba/São José Do Rio Preto, Sorocaba/Brangança Paulista, Vale Do Paraíba/Litoral Norte, Metropolitana De Sao Paulo, Litoral Sul/Baixada Santista/Vale Do Ribeira, Presidente Prudente/Marília/Assis, Sul E Sudoeste Sul-Mato-Grossense, Pantanal Sul-Mato-Grossense, Centro Norte Sul-Mato-Grossense, Serra Da Mantiqueira

Instrução

Instruções: Coloque em lugares altos seus móveis e utensílios (bem protegidos). Desligue aparelhos elétricos, quadro geral de energia. Se observar rachaduras nas residências, procure abrigos municipais. Se identificado rachaduras no terreno, coloque lona plástica para evitar que a água infiltre nas rachaduras. Obtenha mais informações junto à Defesa Civil (telefone 199) e ao Corpo de Bombeiros (telefone 193).

Predições/estimativas da semana:

Quarta-feira, 21/12 à 23/12 – Tempo ensolarado com algumas nuvens. A umidade persiste e algumas baixas pressões (tempestades) isoladas podem cair na região sul do estado. Risco muito baixo para o litoral e médio para o interior. Uma frente fria fraca passa pelo litoral nesta quarta-feira, sem causar mudanças. A temperatura aumenta gradativamente e podemos ter mais de 38/40°C a partir de quinta-feira, 22/12;

Sábado, 24/12 (a confirmar) – Devido à frente fria (ciclone extratropical) fraca no oceano. As mesma condições permanecem com alto risco de tempestades vespertinas no interior e baixo-médio risco no litoral devido a frente fria;

Domingo, 25/12 (a confirmar) – Deve ser parcialmente nublado e os riscos de chuvas diminuem drasticamente. Pouco efeito da frente fria e as temperaturas continuam altas;

Semana seguinte (a confirmar) – sem mudança aparentes. Um novo ciclone no Sul do Brasil pode subir e uma forte frente-fria pode enfraquecer em muito. Segundo os modelos, essa frente-fria poderá se tornar fraca e chegar ao RJ na quarta-feira, 28/12 . A chuva deve continuar irregular. As temperaturas poderão sofrer uma queda significativa, mas de jeito nenhum se igualar às baixas desta semana, que alcançaram a região metropolitana do RJ, em 18/12.

Contribuição do Prof. V.O. Lessa Paleontólogo do Clima.
Fontes: NOAA /National Hurricane Center (NHC- EUA), Windyty, INMET, INPE-ETA, CARJ.

Deixe uma resposta

Top