You are here

Calor retorna com chuvas intensas durante o verão

O final de semana começou com forte onda de calor e linhas de instabilidades, umidade da Amazônia, JBN (Jato de Baixos Níveis) se intensificando sobre o Centro-Sul ocasionando tempestades severas sobre as cidades do Sul ao Sudeste neste final de semana. A Alta Subtropical do Atlântico Sul (ASAS) apresenta núcleo de 1024 hPa impossibilitando a formação de nuvens sobre o Rio de Janeiro até o momento e mantendo as temperaturas altas.

27-11-2016-inpe-noaa_011

Na tarde deste domingo, 27/11, novo ciclone extratropical com 995 hPa na costa da Argentina intensifica com sua frente-fria sobre o Sul do Brasil, parte do Centro-Oeste e Sudeste entre SP e MG com descargas elétricas acompanhadas de chuva forte, vendavais de até 100 km e queda de granizo de forma isolada.

27-11-2016-raios-rindat_011

O início da semana será marcado pela permanência das temperaturas altas sobre a cidade do RJ bem como em boa parte do país. Sempre no período da tarde essas áreas de instabilidades devem ganhar força associadas as nuvens convectivas que podem produzir chuva forte de até 60 mm/h, descargas elétricas, vendavais e eventual queda de granizo associado ao calor e umidade.

27-11-2016-gfs_192_ams0_apc

O avanço desta frente-fria associado ao ciclone extratropical na costa poderá causar chuva muito forte entre terça e quarta-feira, 30/11,sobre os estados do Sul ao Sudeste e novas baixas pressões deverão se intensificar associado a formação da ZCOU (Zona de Convergência de Umidade) ou a ZCAS (Zona de Convergência do atlântico Sul) por divergências nos modelos GFS e NOAA. Ambos apontam grandes volumes para as regiões. Novas observações sobre o clima podem ser atualizadas caso se confirmem os modelos GFS, GLOBAL-CPTEC. Seguem as tendências.

======== Atenção para ZCAS/ZCOU neste verão ========

Para este verão se evidencia um bloqueio atmosférico menor sobre os estados do Sul, Centro-Oeste e Sudeste do Brasil, aumentando a quantidade de chuvas sobre as cidades, associado ao corredor de umidade (zona de convergência) que tem se mostrado bem mais ativo do que os anos de 2013, 2014 e 2015, quando estas regiões sofreram grandes secas. Caso se confirme, é necessário maior intereção dos órgãos oficiais no sentido de preservar e preparar a população quanto aos reais impactos que poderão sofrer com chuvas volumosas.

 

PREDIÇÕES PARA A SEMANA RJ:

Segunda-feira, 28/11 – Pré-frontal, a temperatura pode chegar aos 39/41°C, há riscos de tempestades (baixas pressões) até o anoitecer no interior do estado (risco muito baixo no litoral) e provavelmente a população terá que suportar uma noite quente;

Terça-feira, 29/11 – Mudança no tempo, entre a manhã e a tarde o vento SW começa a soprar e há risco de fortes chuvas para o fim da tarde e noite;

Quarta-feira, 30/11 – Passagem da frente fria (ciclone extratropical), tempo segue encoberto e chuvoso durante todo o dia. A chuva pode ser bem forte no período da manhã, caso se confirme o cenário dos modelos GFS e GLOBAL. Caso confirme a organização das chuvas sobre o RJ poderão ser fortes em vista dos demais modelos, quando a frente fria poderá atingir o norte do estado. O risco de chuvas volumosas são capazes de causar estragos na Região Serrana, segundo as modelagens;

Quinta-feira, 01/12 – Tempo variável com risco de pancadas de chuva fracas (talvez) ao longo do dia, apesar de que os modelos apontam grandes linhas de instabilidades associadas a passagem da frente fria
do ciclone extratropical com 972 hPa afastado da costa.

Sexta-feira, 02/12 – Tempo idêntico ao anterior e risco para chuva de moderada à forte permanece entre os estados do Centro-Oeste e Sudeste. Com o avanço e passagem da frente-fria do ciclone em alto mar, novas baixas pressões se intensificam sobre o país puxando e acentuando a formação da ZCOU (Zona de Convergência de Umidade) a princípio entre MG, RJ e ES no ES;

Sábado, 03 à 04/12 – Formação de um centro de baixa pressão subtropical entre RS, ES e BA. Maior risco vespertino para a formação de uma Depressão Subtropical na costa do RJ com ES. Uma ZCOU pode se manter parada no estado do ES com um eixo de fortes chuvas.

Domingo 04 e 05/12 – A chuva se desloca para o norte do RJ e ES. A região metropolitana fica com tempo muito nublado com risco baixo de pancadas de chuva a qualquer hora do dia.

ATENÇÃO:

Obs: As modelagens voltam a indicar o regresso da ZCAS (Zona de Convergência do Atlântico Sul) para depois destas datas associadas a formação de um centro de baixa pressão de características Subtropicais. Se os modelos confirmarem a evolução deste sistema poderá ser nomeado pela Marinhado Brasil, agência reponsável pela bacia.

Colaboração do prof. Douglas V. O. Lessa Paleontólogo do Clima.

Fonte de pesquisa NOA, GFS, INMET, INPE, GLOBAL-CPTEC, Rindat, Marinha do Brasil

Deixe uma resposta

Top