You are here

Regra Osaka prevê que atletas pegos em antidoping que levarem suspensões mais longas que seis meses sejam excluídos da edição seguinte dos Jogos Olímpicos

O Comitê Olímpico Internacional (COI) propôs nesta segunda-feira que a controversa Regra Osaka seja reintroduzida no código da Agência Mundial Antidoping (Wada). De acordo com a regra, atletas pegos em exames antidoping que forem punidos com suspensões mais severas que seis meses sejam excluídos da edição seguinte dos Jogos Olímpicos. Ou seja, se essa norma for aprovada, um esportista que receber uma pena como essa no atual ciclo olímpico estará automaticamente fora de Tóquio 2020.

– O COI quer propôs esse novo adendo ao código acerca da elegibilidade de atletas que vão competir nos Jogos Olímpicos – afirmou em um encontro da Mesa da Wada o francês Tony Estanguet, vice da comissão de atletas da entidade máxima do desporto internacional, que foi tricampeão olímpico na canoagem slalom.

A regra foi incluída no código da Wada em 2012, mas acabou tirada no mesmo ano por questões legais. Agora, existe a chance de ser instaurada novamente.

image

Deixe uma resposta

Top