You are here

Depressão Subtropical, Ressaca Muito Forte Na Costa Do Sul E Sudeste Do Brasil

No final de semana uma Depressão Subtropical e intensa se formará entre o Sul e Sudeste do Brasil até domingo, 21/08, que possibilita a chegada do ar glacial mais vez, quebrando o bloqueio atmosférico das últimas semanas. Os recordes de frio poderão ser batidos novamente. A forte onda de frio poderá vir acompanhada da agitação marítima associado a formação deste Ciclone entre as regiões costeiras. Sugerimos a população se agasalharem para o fim de semana. Segundo as projeções dos modelos Windyty, NAVAGEM, GFS e NOAA poderemos ter um mar de ressaca considerado destrutivo até terça-feira, dia 23/08. Este sistema poderá produzir ventos muito fortes de 100 km/h.

18-08-2016 CICLONETROPICAL_08

A Baixa pressão de núcleo quente entre os estados do PR, SP, RJ e MG associado a anomalia em médios níveis (cavado de altitude) favorece em muito para a mudança de tempo. Desse cavado vai formar a Depressão que poderá veicular o ar úmido de SE direto para o RJ. Um centro de alta pressão com 1035 hPa, APF (anticiclone pós frontal), deve se formar entre a Argentina e o RS favorecendo que os ventos cheguem ao Sudeste, mantendo as temperaturas invernais. Existe ainda o risco para a população a nível das linhas de instabilidade (LI) que causam SCM (sistema convectivo mesoescala) ou CCM (complexo convectivo mesoescala) que poderão vir acompanhadas de chuva muito forte em 100% de umidade, descargas elétricas, vendavais de 100 km/h, queda de granizo e mar de ressaca.

21-08-2016 RESSACA WINDYTY_08

Segundo as projeções dos modelos Windyty teremos uma mar de ressaca considerado destrutivo, podendo produzir ondas de 4.00 a 7.00 metros até terça-feira, dia 23/08. Segundo as observações, talvez exista um perigo em potencial no início da noite deste domingo, 21/08, quando ocorrerá o encerramento do Jogos Olímpicos e os ventos poderão ser muito forte sobre a região costeira da cidade e podem causar alguns prejuízos talvez sobre o Rio de Janeiro. As regiões entre a Baia de Guanabara e Marica estão na rota desta Depressão.

19-08-2016 al_aMSLP_048_08

A agencia NOAA (South Atlantic Tropical Services) marcou a anomalia para as próximas 48 horas dando o procedimento e possibilidade de ser um Subtropical, pois, havia uma suspeita de um ciclone híbrido desde o início da semana, por ter uma temperatura de superfície quente e na média alta troposfera ser muito frio, essas características pertence somente aos Ciclones Subtropicais. Alertamos a população e os órgãos da Defesa Civil do Estado do Rio de Janeiro dos reais riscos que a região costeira do RJ poderá sofrer com ventos muitos fortes e grande ressaca. Carta Sinótica da agencia NOAA para as próximas 48 horas.

19-08-2016 sa3.48hr

Nesta sexta-feira, dia 19/08, as tempestades sobre o Sul do Brasil estão associados a formação de uma cavado nos níveis médios que poderá causar chuva muito forte, descargas elétricas, vendavais de 100 km/h e eventual queda de granizo. Deste sistema formará a Depressão Subtropical no período da manhã deste sábado, 20/08, entre as regiões costeiras do Sul e Sudeste. Durante o anoitecer a Depressão Subtropical chega no RJ.

20-08-2016 DEPRESSÃO WINDYTY_08

Áreas Bravo e Charlie, SP e RJ – MARINHA DO BRASIL

Área Bravo

Aviso NR 1158 /2016
Aviso de Mar Grosso/muito Grosso
Emitido às 1500 HMG-Sex-19/AGO/2016
Área Bravo a partir de 192100 HMG.
Ondas de NE/NW 3.0/4.0 metros passando para SW/SE 4.0/6.0 metros.
Válido até 230000 HMG.
Este aviso substitui os avisos NR 1142 A 1150/2016.
=====================================

Área Charlie

Aviso NR 1161/2016
Aviso de vento Forte
Emitido às 1500 HMG-Sex- 19/AGO/2016
Área Charlie e Baia da Guanabara a partir de 210000 HMG.
Vento SW/SE, força 7, com rajadas 8/9.
Válido até 220000 HMG.
Este aviso substitui o aviso NR 1151/2016.

Aviso NR 1162/2016
Aviso de Mar Grosso/Muito Grosso
Emitido às 1500 HMG-Sex-19/AGO/2016
Área Charlie, a partir de 210000. Ondas de SW/SE 3.0/5.0 metros.
Válido até 230000 HMG.
Este aviso substitui, o aviso NR 1154/2016.

AREAMARINHADBRASIL

Nomenclaturaras das Depressões Tropicais:

É o estágio inicial de um Ciclone Tropical. Quando o distúrbio apresenta uma circulação fechada de baixa pressão, sustentada por no mínimo 6 horas (pelo NHC), e ainda possui ventos de pelo menos 48km/h, é designado de Depressão Tropical que basicamente seria um sistema de baixa pressão fechado com características tropicais. A partir daí, o sistema passa a receber uma numeração. Depressões Tropicais são muito comuns de se formarem.

– Escala Saffir Simpson:
A partir do momento que o sistema atinge força de furacão ele entra na classificação Saffir Simpson, que mede a intensidade dos furacões. Ela vai de 1 a 5 e é classificada mediante a velocidade dos ventos sustentados.

Escala 1: Ventos de 120 a 153km/h
Escala 2: Ventos de 154 a 177km/h
Escala 3: Ventos de 178 a 209km/h
Escala 4: Ventos de 210 a 249km/h
Escala 5: Ventos acima de 250km/h

– Diferenças nas classificações:
O estágio apresentado, como dito, é genérico. Cada bacia tem sua classificação. O que é apenas um furacão de Categoria 2 no Atlântico, pode ser uma “tempestade ciclônica severa” no Índico Norte. Major Hurricane e Super Tufão que seriam ciclones tropicais muito intensos e com enorme poder destrutivo tem classificações diferentes, e por aí vai. Eis a relação. A Marinha do Brasil é a responsável de nomeá-lo ou não na Bacia Brasileira se for necessário.

TSM-INPE
(temperatura de superfície do mar)

19-08-2016 S11149721_201608192359_08

Segue as predições:

Sexta-feira, 19/08 – A baixa pressão forma sobre o sul do Brasil.  Atenção, tem alto potencial para causar estragos. No RJ o tempo volta a ficar mais aberto e o veranico volta;

Sábado, 20/08 – Pré-frontal, o veranico passa a ser verão. A Depressão Subtropical começa a avançar na direção do RJ no final da tarde e inicio da noite ou madrugada. Poderá causar ventos fortes de até 100 km/h na costa;

Domingo, 21/08 – O tempo já deve amanhecer muito nublado. Ainda pode ventar forte, antes das chuvas chegarem no período da tarde e escoar no fim da noite. O Sul do brasil, São Paulo (Serra da Mantiqueira) e RJ (Parque Nacional de Itatiaia), vai receber uma forte onda de ar polar que pode causar geadas. No início da noite, teremos temperaturas muito baixas antes do encerramentos das olimpíadas podendo ventar muito sobre a cidade.

Segunda-feira, 22/08 – A Depressão passa pela a cidade do RJ, mas o fluxo de S ou SW com ar gelado e úmido, se instala e a sensação deve ser de muito frio com chuvas fracas intermitentes. Pode bater o recorde de frio do ano.

Terça-feira, 23/08 – Mesmo tempo com risco mais baixo de chover. Muito frio na região metropolitana e gelado na serra;

A partir de quarta-feira, 24/08 – O tempo volta a intercalar com o sol. Muitas nuvens ainda, menor risco para pancadas de chuvas que podem ser fracas em alguns locais. Com uma atmosfera muito resfriada, tende lentamente a volta do aquecimento. As chuvas podem se intensificar de novo para o próximo fim de semana que vem, mas fica a confirmar.

Colaboração do professor Douglas V. O. Lessa Paleontólogo do Clima

Fonte de pesquisa: NOAA (South Atlantic Tropical Services), Windyty, GFS, NAVAGEM.

Deixe uma resposta

Top