You are here

Fim do veranico e regresso do Ar Glacial durante a madrugada deste Sábado

A formação de um Ciclone Extratropical intenso de 1000 hPa à 993 hPa entre a costa do Sul e Sudeste do Brasil neste domingo, 17/07, possibilita a chegada do ar glacial, que poderá trazer uma forte onda de frio e intensa com chuva fraca. O mar poderá ficar de ressaca com ondas de até 3.00 metros entre a costa de SC e RJ. Este sistema poderá produzir ventos de até 80 km/h nas regiões costeiras.

16-07-2016 CICLONE_07

Ainda há risco de neve, mas os modelos agora estão apontando apenas nas montanhas da divisa SC-RS. Na semana que vem uma depressão subpolar no mar vai veicular umidade e o tempo deve ficar mais chuvoso.

17-07-2016 GEADA_07

Sábado, 16/7 – Mais quente no RJ podendo bater os 35°C antes da virada do vento que pode ser forte e queda da temperatura na parte da tarde e à noite. O ar glacial subindo pelo continente atravessa o Uruguai e chega ao RS.

Domingo, 17/07 – Risco de chuva fraca a moderada somente na madrugada e manhã, em seguida o tempo volta a ficar aberto, mas sob um ar bem mais frio. Ar glacial cobrindo os estados do RS e SC com um pequeno risco de neve na madrugada em alta montanha (mapa).

Segunda-feira, 18/07 – O fluxo de SW e o frio se intensificam no RJ. Entretanto o tempo deve ser ensolarado com mínimas próximas do recorde de manhã;

Terça-feira, 19/07 – Ensolarado, mas as nuvens aumentam a tarde devido a subida de uma depressão que vai estacionar no oceano.

Quarta-feira, 20/07 – Variável e muito frio. Agora há possibilidades de pancadas de chuva vindas do oceano. Intensificação das chuvas a noite devido a um cavado em formação sobre todo o centro sul do RJ. Esse cavado está conectado a depressão subpolar estacionária no oceano.

Quinta-feira, 21/07 – Tempo instável e chuvoso durante o dia todo, o cavado continua a se intensificar e pode chover forte a partir da tarde e o frio que já era intenso piora. Esse dia pode ser o mais frio do ano ou mesmo desde que comecei a registrar;

Sexta-feira, 22/07 – Variável com frequentes pancadas de chuva e poucos períodos de sol. O frio intenso persiste.

Colaboração do professor Douglas V. O. Lessa Paleontólogo do Clima

Fonte de pesquisa WunderMap, NOAA, GFS, wxbrasil.net, Marinha do Brasil.

Deixe uma resposta

Top