You are here
Home > Cultura

Roteiro Cultural no dia de São Sebastião, no RJ

Roteiro-Cultural-So-Sebastio

Ok, esse feriado de São Sebastião cai em uma quarta, o que é uma perda considerável de feriadão. Mas que tal aproveitar para conhecer um pouco mais da cidade?  A Secretaria Municipal de Cultura idealizou o Roteiro Cultural São Sebastião com boa parte das atividades a preços populares ou gratuitas, espalhadas por todas as regiões. A programação tem início na véspera, terça-feira (19/01), às 18h, com o show do grupo Mulheres de Zeca, em Jacarepaguá, no Centro Cultural Municipal Dyla Sylvia de Sá. A apresentação faz parte do projeto Saideira Musical. Entre os destaques da programação está a feijoada com roda de samba da cantora Cassiana Pérola Negra para celebrar o aniversário de quatro anos da Arena Carioca batizada em homenagem à sua mãe, Jovelina, na Pavuna. Os 100 primeiros não pagam pela feijoada.

Outra atração do Roteiro Cultural São Sebastião é o Verão Musical no Castelinho, que, depois do enorme sucesso da temporada 2015, volta a agitar a garagem do Centro Cultural Municipal Oduvaldo Vianna Filho, no Flamengo. A primeira atração de 2016 é a cantora Simone Mazzer. Na véspera, o espaço recebe o Sarau do Escritório e sua conhecida combinação de performance, poesia, teatro e exposição. No recém inaugurado Teatro Municipal Serrador, na Cinelândia, a Aquela Cia. apresenta a premiada peça Caranguejo Overdrive.

E, para comemorar o segundo aniversário do coletivo Leão Etíope do Méier, contemplado pelo Programa Ações Locais Rio450, o Baile do Almeidinha, idealizado pelo bandolinista Hamilton de Holanda, realiza uma edição especial no dia 20, às 21h, no Imperator – Centro Cultural João Nogueira.

Confira abaixo a programação do Roteiro São Sebastião:

TEATRO

AMERICAN BLUES – Em um universo composto por temas marcantes como a solidão, opressão e o escapismo, American Blues é uma viagem que transita por quatro peças de um ato do dramaturgo norte-americano, Tennessee Williams: “Esta propriedade está condenada”, “Adão e Eva em uma balsa”, “E contar a triste história da morte das bonecas” e “Fala comigo como a chuva e me deixa ouvir”. Terças e quartas, às 19h, até 27 de janeiro. Centro Cultural Municipal Laurinda Santos Lobo. Classificação: livre. GRÁTIS

CARANGUEJO OVERDRIVE – A história começa no ano de 1868, durante a Guerra do Paraguai, e narra a trajetória de Cosme, um combatente que ganha baixa no exército brasileiro, após sofrer uma crise de loucura em meio ao campo de batalha. De volta ao Rio de Janeiro, Cosme é internado no antigo hospital do exército da Ilha do Fundão. Marcado pelas experiências de guerra, ele tenta retornar a antiga vida e retorna a região do Mangue, no Rocio Pequeno, recém-batizada Praça 11 de junho, uma homenagem a vitória brasileira na batalha do Riachuelo (Guerra do Paraguai). Texto de Pedro Kosovski. Direção de Marco André Nunes. Com Carolina Virguez, Eduardo Speroni, Matheus Macena, Fellipe Marques e Alex Nader. Terças, quartas e quintas, às 19h30, até 28 de janeiro. Teatro Municipal Serrador. R$ 40. Classificação: 16 anos.

SOBRE O VAZIO OU O PÓ – Se o vazio é a mola para a vida, o pó é o destino. A algo de incomunicável no ajuntamento que faz com que as coisas apareçam. E a pergunta que se insinua é: “afinal, o que estamos fazendo aqui?” Essa pergunta move os quatro personagens por entre esses espaços, em uma busca incessante por conhecer e conhecer-se. Uma pergunta que move. Não se conhece, ao certo, a direção. Mas depois de algum tempo tentando achar as palavras, notam que, quando se move, algo acontece e, quando acontece se transforma. Dramaturgia e direção de Rafael Rodrigues. Com Bruno Tasca, Barbara Fornarolli, Mariana Ballardin e João Fontenelle. Quartas e quintas, às 20h, até 28 de janeiro. Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas. R$ 30. Classificação: 16 anos.

MÚSICA

QUATRO ANOS DA ARENA CARIOCA JOVELINA PÉROLA NEGRA – O aniversário de quatro anos da Arena Carioca Jovelina Pérola Negra, na Pavuna será comemorado com muito samba sob o comando de Cassiana Pérola Negra, filha de Jovelina Pérola Negra e convidados. No repertório, “Feirinha da Pavuna”, “Luz do Repente” e “Menina você bebeu”, além de músicas de D. Ivone Lara, Zeca Pagodinho e Fundo de Quintal. Dia 20 de janeiro, quarta, das 13h às 20h. São 50 feijoadas p/ as primeiras pessoas que chegarem. Arena Carioca Jovelina Pérola Negra. GRÁTIS.

ENCONTRO COM AS ESTRELAS RECEBE CLAUDETTE SOARES – Claudette Soares começou sua carreira muito cedo. Foi revelada no programa A Raia Miúda, de Renato Murce, na Rádio Nacional. Na Rádio Tupi participou do programa Salve o Baião!. Ele a apelidou de Princesinha do baião. Dividiu o palco com Luiz Eça, João Donato, Baden Powell e Milton Banana e outros músicos. Participou do programa de TV – Brasil 60, da apresentadora de TV e atriz Bibi Ferreira, pela TV Excelsior. Casou-se com o músico Júlio César Figueiredo, em 1972. Seu grande sucesso, “De tanto amor” foi um presente de casamento dado por Roberto Carlos, que foi seu padrinho. Dia 20 de janeiro, quarta, às 16h. R$ 40. Imperator – Centro Cultural João Nogueira. Classificação: livre.

BAILE DO ALMEIDINHA NO ANIVERSÁRIO DO LEÃO ETÍOPE DO MÉIER – Para comemorar o segundo aniversário do Leão Etíope do Méier, um dos mais tradicionais bailes da cidade, encabeçado por Hamilton de Holanda, chega pela primeira vez à Zona Norte, o Baile do Almeidinha! O Leão Etíope do Méier é uma organização cultural autônoma que defende a ocupação artística das praças como ferramenta de democratização da informação, da cultura e da promoção de encontros entre os moradores do bairro. Em dois anos de atuação, o grupo realizou mais de 60 edições trazendo à praça Agripino Grieco (e outros territórios da cidade) diversos shows, debates, aulas abertas, cineclubes, circo, espetáculos de dança, entre outros. Dia 20 de janeiro, quarta, às 21h. R$ 40. Imperator – Centro Cultural João Nogueira. Classificação: 16 anos.

MULHERES DE ZECA – Idealizado pela sambista Dorina, o grupo Mulheres de Zeca é um movimento do carnaval carioca com o intuito de homenagear o samba e o grande cantor e compositor Zeca Pagodinho. No show, o conjunto, formado por Dorina (voz), Nilze Carvalho (voz), Dayse do Banjo (voz), Renata Jambeiro (voz), Janaina Moreno (voz) e Bia Aparecida (voz), destaca a obra de Zeca Pagodinho e o samba, seja de partido alto, de terreiro ou samba-enredo. Dia 19 de janeiro, terça, 18h. R$ 1. Centro Cultural Municipal Professora Dyla Sylvia de Sá. Classificação: livre.

SARAU DO ESCRITÓRIO – Sarau do Escritório é um combinado de várias linguagens artísticas como música, poesia, teatro, performance e exposição. Assim como acontece na ocupação mensal realizada na Lapa, pretendemos fomentar a circulação de artistas de diversas regiões da cidade, dando possibilidade para que possam apresentar sua arte. Dia 19 e 26 de janeiro, terças-feiras, às 19h. Centro Cultural Municipal Oduvaldo Vianna Filho (Castelinho do Flamengo). Classificação: 16 anos.

SOLO PRA BASTIÃO – O instrutor da oficina de violão e guitarra, Breno Costeau, promove junto com a Lona Terra, uma manhã de música no feriado de São Sebastião. Dia 20 de janeiro, quarta-feira, às 10h, na Lona Cultural Municipal Terra. GRÁTIS.

TONI PLATÃO – No show “LOV” (novo disco) o cantor e compositor Toni Platão interpreta canções autorais como “Dias Estranhos” e “Você Não Sabe o Que Te Espera”, com clássicos da música brasileira como “Volta Por Cima”, de Paulo Vanzolini, e “Agora Quem Parte Sou”, de Paulo Sérgio, além de novidades como a balada “Deve Ser Isso Que Se Chama Amor”, de Alvin L., “Magia Negra”, de Donni Araújo, e “Já É Tarde”, de Márvio dos Anjos. Há ainda as releituras do clássico “My Cherie Amour”, de Stevie Wonder na versão de Ronnie Von, e de “I Never Cry”, de Alice Cooper. Dias 13, 20 e 27 de janeiro, quartas, às 21h. R$ 40. Teatro Municipal Café Pequeno. Classificação: 18 anos.

VERÃO MUSICAL NO CASTELINHO – O Castelinho do Flamengo vai abrir novamente sua garagem para receber o projeto Verão Musical no Castelinho, depois da bem sucedida edição do projeto em 2015. Serão 15 shows, de janeiro a maio, sempre às quartas, às 20h. A abertura acontece nesta quarta (20), com show da cantora Simone Mazzer, que vai apresentar músicas do seu primeiro disco solo “Férias em Videotape” e clássicos da música brasileira e internacional, acompanhada pelos arranjos de Marco Scolari (guitarra, viola caipira, acordeon e piano). Já estão programados, shows de Patrícia Polayne, Rômulo Fróes, Délia Fisher, Gabriel Muzak, Ive Seixas, entre outros. O evento foi contemplado pelo Programa de Fomento à Cultura Carioca. Livre. Centro Cultural Municipal Oduvaldo Vianna Filho (Castelinho do Flamengo). GRÁTIS.

EXPOSIÇÃO

V BIENAL DA EBA – A mostra NAS GALERIAS 3, 4 E 5 abre o calendário de comemorações dos 200 anos da Escola de Belas Artes da UFRJ, em 2016. Levando o público a pensar o que é o Tempo, a V Bienal da EBA reunirá diferentes linguagens e expressões artísticas através das obras concebidas por artistas estudantes da instituição. Segundas, quartas e sextas-feiras, das 12h às 20h, e terças, quintas e sábados, das 10h às 18h. Até 27 de fevereiro. Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica. GRÁTIS.

80/80 – OITENTA PÔSTERS DOS ANOS 80 – Exposição de oitenta pôsters raros de bandas dos anos oitenta, que abrangem alguns dos principais gêneros musicais da década. O acervo, pertencente ao DJ José Roberto Mahr, um dos pioneiros da cena eletrônica nacional, foi adquirido ao longo dos seus mais de trinta anos de carreira. São verdadeiras obras de arte, algumas inéditas no país, que apresentam estilos desde art nouveau, construtivismo russo, como também alguns mais contemporâneos. De segunda a sexta-feira, das 13h às 22h. Sábado e domingo, das 10h às 22h. Até 3 de abril. Imperator – Centro Cultural João Nogueira. Classificação: livre. GRÁTIS.

DOIS ATLÂNTICOS E UM PACÍFICO – Com curadoria de Glória Ferreira, a mostra “Dois Atlânticos e um Pacífico” registra a parceria de quinze anos da brasileira Malu Fatorelli com a americana Marty Baird que teve início em 1999 durante a residência artística de ambas no Headlands Center for The Arts, em Sausalito na Califórnia (EUA). Elas continuaram a experiência do Headlands através de uma correspondência artística que percorre os dois hemisférios estabelecendo conexões entre diferentes linguagens e processos. Dessa convivência surgiu a exposição “Raleigh-Rio: An Artistic Conversation” apresentada na Artspace Gallery em Raleigh, Carolina do Norte (EUA) e que aporta no Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica. A exposição discute questões sobre o processo de trabalho, o tempo, as diferenças de país, geografia e língua e condições de trabalho, as estratégias conceituais e as trajetórias individualizadas configuram um extenso jogo de possibilidades que é apresentado em forma de Linha do Tempo. Na mostra, serão apresentadas algumas obras de Malu que marcam o tempo como Panorama da Lagoa Rodrigo de Freitas, 2008, e Para desenhar o Mar, 2014. De Marty temos uma espécie de varal com desenhos e frotagens – Seagrass Fence – e a série Ocean Drawings, desenvolvida desde 2007. As duas artistas assinam a coluna de cartas quecomeçou a ser construída em 2000 e agora tem seus papéis utilizados como suporte de cartas sobre as lembranças da residência no Headlands. Segundas, quartas e sextas-feiras, das 12h às 20h, e terças, quintas e sábados, das 10h às 18h. Até 27 de fevereiro. Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica. GRÁTIS.

EVANDRO TEIXEIRA: A CONSTITUIÇÃO DO MUNDO – Exposição da obra do fotógrafo Evandro Teixeira que ocupa um lugar singular na história do fotojornalismo no Brasil. Evandro Teixeira faz da fotografia um ato diário de resistência à opacidade do mundo, íntimo e imbuído de identificação. De terça-feira a domingo, das 12h às 20h. Até 31 de janeiro. R$ 10 (terças-feiras com entrada gratuita). Bilhete Único dos Museus (MAR + Museu do Amanhã) R$ 16. Museu de Arte do Rio – MAR.

FERNANDO LINDOTE: TRAIR MACUNAÍMA E AVACALHAR O PAPAGAIO – Por meio da trajetória do gaúcho Fernando Lindote, a exposição com cerca de 180 obras explora o constante procedimento mórfico experimentado pelo artista. As distorções, deformações e transformações que compõem o processo de constante metamorfose das linguagens estão presentes em toda a trajetória de Fernando Lindote. Com curadoria de Paulo Herkenhoff e cocuradoria de Clarissa Diniz e Leno Veras, a exposição, composta por quatro núcleos, traz desenhos, ilustrações, pinturas e esculturas do acervo e autoria de Lindote – incluindo obras criadas exclusivamente para a exposição no MAR – e também assinadas por outros artistas, como J. Carlos, Albert Eckhout, Victor Brecheret, Maria Martins, Glauco Rodrigues, Walmor Corrêa, Rivane Neueschwander além de obras, objetos, impressos e documentos. O ponto de partida da mostra é o início da experiência de Lindote como aluno do cartunista Renato Canini – principal ilustrador brasileiro do Zé Carioca, o papagaio da Disney. A ave com as cores do Brasil – criada em 1942, quando os Estados Unidos buscavam ampliar o poder simbólico de políticas culturais e de diplomacia com a América do Sul – foi muito importante na carreira de Lindote e permeia até hoje sua obra, sendo constantemente revisitada e reinventada, assim como outros personagens estrangeiros com forte entrada na América Latina. De terça-feira a domingo, das 12h às 20h. Até 24 de abril. R$ 10 (terças-feiras com entrada gratuita). Bilhete Único dos Museus (MAR + Museu do Amanhã) R$ 16. Museu de Arte do Rio – MAR.

LOUCURA SUBURBANA – Comemorando 14 anos de atividades o Bloco Carnavalesco Loucura Suburbana apresenta uma exposição de fotografias e publicações próprias. Criado em 2001, como parte do processo de desconstrução do modelo asilar do Instituto Municipal Nise da Silveira, o Loucura Suburbana rompe os muros do hospício e resgata o carnaval de rua do Engenho de Dentro, reunindo usuários, familiares e funcionários da rede de saúde mental, além de moradores do entorno, criando um movimento de integração com a comunidade. Abertura no dia 15 de janeiro, sexta-feira. Segundas, quartas e sextas, das 12h às 20h, e terças, quintas e sábados, das 10h às 18h. Até 27 de fevereiro. Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica. GRÁTIS.

KURT KLAGSBRUNN, UM FOTÓGRAFO HUMANISTA NO RIO (1940-1960) – A exposição reúne trabalhos do artista austríaco realizados no Rio de Janeiro. São cerca de 200 fotografias de um total estimado em mais de 100 mil registros feitos por ele na cidade – o que o situa ao lado de nomes como Augusto Malta e Marc Ferrez na documentação do Rio. Klagsbrunn, de ascendência judaica, chegou em 1939 à então capital brasileira como refugiado do nazismo e descobriu aqui sua vocação para a fotografia. Logo se tornou um dos maiores intérpretes do Rio de Janeiro, construindo uma vasta obra capaz de captar todas as singularidades da sociedade carioca daquele período – seus símbolos e contradições, diferenças e transformações, cruzamentos de classes e culturas. Acompanhado de sua câmera Rolleiflex e de uma curiosidade incessante, Kurt Klagsbrunn (1918-2005) retratou cenas corriqueiras, do cafezinho no balcão ao glamour
das corridas no Jockey Club, e personagens que vão do engraxate e do vendedor ambulante a personalidades internacionais (como cineasta americano Orson Welles durante sua marcante passagem pela cidade, 1942). Trata-se de uma verdadeira antropologia da vida cotidiana no Rio, analisando a circulação de afetos e os sistemas de hierarquia social. A seleção presente em Kurt Klagsbrunn, um fotógrafo humanista no Rio (1940-1960) explicita a essência de seu trabalho. Com coordenação do casal Marta e Victor Hugo Klagsbrunn, sobrinho do fotógrafo, a exposição tem curadoria de Márcia Melo, Suzane Worcman e Paulo Herkenhoff. Ao lado de Paisagens não vistas, com fotografias de Marcos Chaves, as mostras celebram os 450 anos da cidade por meio de distintas abordagens de sua história e de símbolos da carioquice. De terça-feira a domingo, das 12h às 19h. Até 31 de janeiro. R$ 10 (terças-feiras com entrada gratuita). Bilhete Único dos Museus (MAR + Museu do Amanhã) R$ 16. Museu de Arte do Rio – MAR.

MULTIARTE 2015 – Mostra do Coletivo Calouste: Representa um movimento artístico-cultural, onde alunos, alunas, professores e artistas dialogam dentro de um processo de seleção, para escolha da efetiva representatividade deste coletivo no Centro de Artes. De segunda a sábado, das 10h às 19h, até 31 de janeiro. Na Galeria Ismael Nery – Centro Municipal de Cultura e Cidadania Calouste Gulbenkian. GRÁTIS.

NADA ACABARÁ, NADA AINDA COMEÇOU – O artista Raul Leal utiliza na exposição material ligado a eventos ocorridos no Palácio do Catete e no país, relacionados à música. Tendo a figura de Nair de Teffé como fio condutor. Apesar de patrimônio imaterial, o legado musical brasileiro também está sujeito a processos de construção e destruição. Traçando paralelos entre esses eventos, criando atritos e conexões. A mostra não pretende exibir respostas, mas sim criar perguntas e questionamentos. Serão apresentados trabalhos em pintura, texto e vídeo formando uma instalação que ocupará todo o espaço da galeria do Centro Cultural. Abertura no dia 19 de janeiro, terça, às 19h. A mostra pode ser vista de terça a domingo, das 10h às 18h. Centro da Música Carioca Artur da Távola. Classificação: livre. GRÁTIS.

NÓ NA MADEIRA – Exposição permanente de fotos, discografia interativa em TV e objetos pessoais sobre João Nogueira, que homenageia a vida e obra desse grande artista. A exposição pode ser vista de segunda a sexta, das 13h às 22h, e de sábado a domingo, das 10h às 22h, no térreo do Centro Cultural. Imperator – Centro Cultural João Nogueira. Classificação: livre. GRÁTIS.

PINTANDO EM PATCH ART – DEBORAH COSTA – As paisagens do Rio, expressadas com tecidos e pastichos, através da Patch Art que é uma forma de arte que a artista relaciona o tecido às várias técnicas e formas de fazer e sentir. Reciclando, costurando, alinhavando e pintando. Criando a poesia, de terça-feira a domingo, das 10h às 18h, até 31 de janeiro. Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas. GRÁTIS.

RIO SETECENTISTA, QUANDO O RIO VIROU CAPITAL – Exposição que traça um panorama das transformações ocorridas durante o século 18, época em que cidade se tornou a capital do Vice-Reino do Brasil (1763). Com curadoria de Myriam Andrade Ribeiro de Oliveira, Anna Maria Fausto Monteiro de Carvalho, Margareth da Silva Pereira e Paulo Herkenhoff, a mostra comemora os 450 anos da fundação do Rio propondo um trajeto visual para adentrar esse século de sua história. A descoberta das minas de ouro no país, as invasões francesas, a execução de Tiradentes são momentos fortes desse processo e estarão retratados na exposição. São cerca de 700 peças – incluindo vasta documentação, objetos da época, ilustrações, pinturas, artefatos religiosos e obras de arte contemporânea – de artistas anônimos e aclamados como Mestre Valentim, Adriana Varejão, Guignard, Augusto Malta, Vasco Araújo, Pierre Verger, Carlos Julião, Rugendas e Debret, entre outros. De terça-feira a domingo, das 12h às 19h. Até 8 de maio. R$ 10 (terças-feiras com entrada gratuita). Bilhete Único dos Museus (MAR + Museu do Amanhã) R$ 16. Museu de Arte do Rio – MAR.

UM PERCURSO DO CORAÇÃO À MEMÓRIA: DO MUSEU DO BONDE DE SANTA TERESA – Exposição permanente sobre as memórias de um ilustre personagem da história carioca, o bondinho de Santa Teresa, e sua trajetória iniciada há 115 anos. De quarta a domingo, das 10h às 19h. Centro Cultural Municipal Laurinda Santos Lobo. Classificação: livre. GRÁTIS.

AULÃO DE DANÇA DE SALÃO – Prática de diversos ritmos como samba, bolero, salsa e tango. Com Luis Romano. Quartas, das 19h às 21h. Arena Carioca Carlos Roberto de Oliveira – Dicró. Classificação: livre. GRÁTIS.

BANCA DE LIVRO (PROJETO PRAÇA DA LEITURA) – A Praça da Leitura é um projeto sociocultural para crianças e jovens que visa o alinhamento da cultura com a educação, favorecendo escolas públicas do Rio de Janeiro. A proposta está focada no desenvolvimento humano de crianças e jovens, moradoras de comunidades de baixo IDH ou com pouco acesso à arte e a cultura. O projeto conta com oficinas e acesso a livros de forma gratuita. De terça a sexta, das 10h às 18h, e sábados, das 10h às 14h. Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas. Classificação: livre. GRÁTIS.

Deixe uma resposta

Top