You are here

Depressão subtropical/tropical volta a se formar na costa brasileira

No início da semana uma depressão se desenvolveu ao longo dos últimos dias no Oceano Atlântico Sul entre o ES e BA. As modelagens divergem quanto a sua real trajetória. Outros modelos indicam que pode chegar a costa ou a dissipação até o fim da semana antes de influenciar o continente. Há risco de ressaca do Sul do Brasil ao Nordeste.

06-01-2016 TROPICAL_01

A depressão subtropical/tropical com 1006 hPa deverá receber o nome de “Deni” que em tupi-guarani significa “tribo indígena”, a lista de nomes dos ciclones conforme a Marinha do Brasil é responsável pela bacia. Os nomes dados aos ciclones tropicais são retirados de uma lista sazonal, que varia conforme a bacia e são definidas com muitos anos de antecedência. Os últimos registros foram Furacão Catarina (2004), Anita (2010), Arani (2011), Depressões Subtropicais Bapo e Cari em Janeiro e Fevereiro de 2015.

06-01-2015 NOAA sa3.24hr

A baixa pressão de características subtropicais, mesmo que evolua para uma tempestade tropical (estágio anterior a de um furacão) está sendo monitorado pela agência NOAA desde o último dia 04/01/16 como (Invest 99S).

NOAA_2016_0406-01-2015 NOAA_01

Foram observadas ao longo da semana linhas de instabilidade sobre o Brasil em parte da região Sudeste-ES e Nordeste associado ao arco (frente subtropical) entre Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Piauí, Maranhão e Tocantis causando grandes volumes de chuvas associadas a formação da depressão.

04-01-2015 WUNDERMAP

Conforme os estudos a Nomenclatura de ciclones tropicais, se dá um nome para um ciclone tropical para que o público em geral o distingua quando há vários sistemas numa mesma bacia ao mesmo tempo como furacões, tufões, etc…  Na maioria dos casos, um ciclone conserva seu nome durante todo o seu período de existência. No entanto, sob circunstâncias especiais, os ciclones tropicais podem ser renomeados ainda quando estão ativos. Cada agência meteorológica é responsável por uma bacia, apresenta-se os nomes que pretendem usar e a Organização Mundial Meteorologia as aprova ou não.

06-01-2016 NOAA al_aPCCD_024_01

Temperatura de Superfície do Mar -TSM- INPE

03-01-2015 INPE TSM

Segundo os modelos, uma nova baixa pressão em formação com 1009 hPa entre os dias 06 à 08/01/16 entre RS, SC e PR que poderá provocar chuvas volumosas, acompanhadas de descargas elétricas, vendavais de 50 à 100 km/h e eventual queda de granizo associado ao calor e umidade de cada região.

06-01-2016 DEPRESSÃO TROPICAL_0106-01-2015 web_S_prec24h_201601060000_+24

Observa-se grandes volumes de chuvas entre os dias 06 à 14/01/2016, de 100 a 300 mm em parte do Sul do Brasil, Sudeste, Centro-Oeste e Norte associado a uma zona de convergência, ainda não identificada cientificamente, que poderá causar muitos transtornos as populações.

06-01-2015 GFS_192_AMS0_APC

O tempo no Rio de Janeiro

– Terça a quarta-feira – O tempo passa a ficar mais agradável com fluxo de E-SE fresco e um pouco úmido. Tempo variável com baixo risco de pancada de chuva a qualquer hora do dia;

– Quinta e sexta-feira, retorno do fluxo de N-NW trazendo aquele calor do verão, porém os riscos de tempestades (baixa pressão) são baixos;

– Sábado (muito incerto) – Uma frente fria lentamente talvez suba para SP ficando barrada até quarta-feira, 13/01, e o tempo no RJ seria muito quente com forte mormaço devido as nuvens e alto risco de tempestades (baixa pressão) entre o fim da tarde e a noite, principalmente no interior do estado.

Aviso de ressaca Marinha do Brasil

AVISO NR 038/2016
AVISO DE MAR GROSSO
EMITIDO ÀS 1300 HMG – TER – 05/JAN/2016
ÁREA ALFA A OESTE DE 047W. ONDAS DE E/NE 3.0/4.0 METROS.
VÁLIDO ATÉ 062100 HMG.
ESTE AVISO SUBSTITUI O AVISO NR 020/2016.

AVISO NR 039/2016
AVISO DE MAR GROSSO
EMITIDO ÀS 1300 HMG – TER – 05/JAN/2016
ÁREA BRAVO A LESTE DE 045W A PARTIR DE 052100 HMG. ONDAS DE SE/NE 3.0/4.0 METROS.
VÁLIDO ATÉ 080000 HMG.
ESTE AVISO SUBSTITUI O AVISO NR 033/2016.

AVISO NR 040/2016
AVISO DE MAR GROSSO
EMITIDO ÀS 1300 HMG – TER – 05/JAN/2016
ÁREA SUL OCEÂNICA ENTRE 16S E 20S E OESTE DE 025W. ONDAS DE SE/E 3.0/4.0 METROS.
VÁLIDO ATÉ 071500 HMG.
ESTE AVISO SUBSTITUI O AVISO NR 027/2016.

AVISO NR 041/2016
AVISO DE VENTO FORTE/MUITO FORTE
EMITIDO ÀS 1300 HMG – TER – 05/JAN/2016
ÁREA SUL OCEÂNICA AO NORTE DE 20S E OESTE DE 028W A PARTIR DE 051800 HMG. VENTO NE/N FORÇA 7/8 COM RAJADAS.
VÁLIDO ATÉ 061800 HMG.

AVISO NR 042/2016
AVISO DE RESSACA
EMITIDO ÀS 1300 HMG – TER – 05/JAN/2016
RESSACA ENTRE CABO ORANGE (AP) E CUNAMI (AP). ONDAS DE E/NE 2.5 METROS.
VÁLIDO ATÉ 060300 HMG.

AVISO NR 043/2016
AVISO DE RESSACA
EMITIDO ÀS 1300 HMG – TER – 05/JAN/2016
RESSACA ENTRE ARRAIAL DO CABO (RJ) E CONCEIÇÃO DA BARRA (ES) A PARTIR DE 061200 HMG. ONDAS DE SE/E 2.5 METROS.
VÁLIDO ATÉ 071800 HMG.
ESTE AVISO SUBSTITUI O AVISO NR 032/2016.

AVISO NR 044/2016
AVISO DE RESSACA
EMITIDO ÀS 1300 HMG – TER – 05/JAN/2016
RESSACA ENTRE GUARAPARI (ES) E CONCEIÇÃO DA BARRA (ES) A PARTIR DE 050000 HMG. ONDAS DE SE/E 2.5 METROS.
VÁLIDO ATÉ 061200 HMG.

Contribuição do professor Douglas V.O Lessa, paleontólogo do Clima. Fonte de pesquisa NOAA, GFS, WunderMap, INPE, INMET, Modelo Brasil, Marinha do Brasil

Deixe uma resposta

Top