You are here
Home > Notícias

Saúde divulga boletim atualizado sobre casos de microcefalia

Brasília - O secretário de vigilância em saúde, Antônio Nardi e o diretor do DEVIT,Cláudio Maierovitch, divulgam Boletim Epidemiológico, com números atualizados de casos de microcefalia (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Brasília – O secretário de vigilância em saúde, Antônio Nardi e o diretor do DEVIT,Cláudio Maierovitch, divulgam Boletim Epidemiológico, com números atualizados de casos de microcefalia (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

 

 

O Ministério da Saúde divulgou na manhã desta segunda-feira que o número de casos suspeitos de microcefalia passou de 739 para 1.248 em menos de uma semana.

As ocorrências foram registradas no Nordeste, Centro-Oeste e atingem também o Sudeste, com 13 ocorrências em investigação no Rio. Foram ainda notificadas 7 mortes, das quais uma foi confirmada até o momento. Todos os casos são de bebês que já nasceram. Ainda não há estimativas sobre quantos bebês em gestação apresentam a má-formação que, em 90% dos casos, pode levar à deficiência mental. O Estado de Pernambuco registra o maior número de casos (646), sendo o primeiro a identificar aumento de microcefalia.

O diretor do Departamento de Vigilância de Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Cláudio Mairevovitch, afirmou que a comprovação não muda no primeiro momento as orientações. Gestantes devem reforçar o uso de repelentes, proteger-se contra mosquitos e evitar o contato de pessoas que apresentem sintomas da doença (febre baixa, coceiras e manchas vermelhas pelo corpo).

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), afirmou que todos os produtos com registro no país são considerados seguros para uso. Ao mesmo tempo, é preciso ampliar os esforços para prevenir e combater os criadouros do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. Mairevotich afirmou que os recursos previstos para o combate ao vetor estão mantidos.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

Top