You are here
Home > Esporte

Marcos Cozzi vence em Tarumã e conquista mais um pódio no Brasileiro de Turismo

Viamão- RS, Brasil- Após um intervalo de dez semanas sem provas do Campeonato Brasileiro de Turismo, Marco Cozzi e a equipe History mataram a saudade das pistas com mais um pódio em Tarumã. O paulista largou em quinto e conquistou duas posições na pista para terminar a penúltima etapa do ano em terceiro lugar. O plano era saltar para quarto na largada, embutindo no carro imediatamente à sua frente no grid. Mas Dennis Dirani achou uma brecha com o carro #128 e contornou a curva 1 à frente de Cozzi. Na segunda volta porém, o piloto History ultrapassou o representante da Shell Racing e partiu no encalço de Gabriel Robe. Mais à frente, Felipe Guimarães, companheiro de Cozzi na W2 Racing, pressionava o líder (da prova e do campeonato), Marcio Campos.

 

Viamão- RS- Brasil- 08/11/2015- Após um intervalo de dez semanas sem provas do Campeonato Brasileiro de Turismo, Marco Cozzi e a equipe History mataram a saudade das pistas com mais um pódio em Tarumã. O paulista largou em quinto e conquistou duas posições na pista para terminar a penúltima etapa do ano em terceiro lugar. O plano era saltar para quarto na largada, embutindo no carro imediatamente à sua frente no grid. Mas Dennis Dirani achou uma brecha com o carro #128 e contornou a curva 1 à frente de Cozzi. Na segunda volta porém, o piloto History ultrapassou o representante da Shell Racing e partiu no encalço de Gabriel Robe. Mais à frente, Felipe Guimarães, companheiro de Cozzi na W2 Racing, pressionava o líder (da prova e do campeonato), Marcio Campos. Após metade da prova, Guimarães realizou a ultrapassagem e abriu vantagem. Mas parou com o carro quebrado a seguir, provocando a entrada do safety-car. Cozzi herdou o terceiro lugar e aproveitou o período sob bandeira amarela para resfriar seus pneus. Após a relargada ele cravou a segunda volta mais rápida da corrida e partiu para o duelo com Robe pelo segundo lugar. “Estava mais rápido, mas ele defendeu muito bem nos setores em que eu tinha vantagem. Com isso o Dennis também chegou para a disputa, o que me atrapalhou um pouco. Em dois momentos percebi o carro do Robe muito traseiro e teria atacado, mas justo nessas duas ocasiões tinha acabado de me defender do Dennis, e estava um pouco atrás do Robe. Se tivesse arriscado nessas ocasiões, o toque seria inevitável e iria estragar a corrida dele. Tivemos uma batalha muito limpa até a volta final”, contou Cozzi. Ele lembrou ainda que com mais esta taça, manteve uma escrita pessoal em 2015: sempre que o carro #23 recebeu a bandeirada, acabou no pódio. “Mesmo com as quebras e batidas que nos deixaram sem pontos em cinco das 11 corridas, estamos em terceiro no campeonato. E vamos com tudo para a prova de casa em Interlagos”,

Viamão- RS- Brasil- 08/11/2015- Após um intervalo de dez semanas sem provas do Campeonato Brasileiro de Turismo, Marco Cozzi e a equipe History mataram a saudade das pistas com mais um pódio em Tarumã. O paulista largou em quinto e conquistou duas posições na pista para terminar a penúltima etapa do ano em terceiro lugar. O plano era saltar para quarto na largada, embutindo no carro imediatamente à sua frente no grid. Mas Dennis Dirani achou uma brecha com o carro #128 e contornou a curva 1 à frente de Cozzi. Na segunda volta porém, o piloto History ultrapassou o representante da Shell Racing e partiu no encalço de Gabriel Robe. Mais à frente, Felipe Guimarães, companheiro de Cozzi na W2 Racing, pressionava o líder (da prova e do campeonato), Marcio Campos. Após metade da prova, Guimarães realizou a ultrapassagem e abriu vantagem. Mas parou com o carro quebrado a seguir, provocando a entrada do safety-car. Cozzi herdou o terceiro lugar e aproveitou o período sob bandeira amarela para resfriar seus pneus. Após a relargada ele cravou a segunda volta mais rápida da corrida e partiu para o duelo com Robe pelo segundo lugar. “Estava mais rápido, mas ele defendeu muito bem nos setores em que eu tinha vantagem. Com isso o Dennis também chegou para a disputa, o que me atrapalhou um pouco. Em dois momentos percebi o carro do Robe muito traseiro e teria atacado, mas justo nessas duas ocasiões tinha acabado de me defender do Dennis, e estava um pouco atrás do Robe. Se tivesse arriscado nessas ocasiões, o toque seria inevitável e iria estragar a corrida dele. Tivemos uma batalha muito limpa até a volta final”, contou Cozzi. Ele lembrou ainda que com mais esta taça, manteve uma escrita pessoal em 2015: sempre que o carro #23 recebeu a bandeirada, acabou no pódio. “Mesmo com as quebras e batidas que nos deixaram sem pontos em cinco das 11 corridas, estamos em terceiro no campeonato. E vamos com tudo para a prova de casa em Interlagos”,

Viamão- RS- Brasil- 08/11/2015- Após um intervalo de dez semanas sem provas do Campeonato Brasileiro de Turismo, Marco Cozzi e a equipe History mataram a saudade das pistas com mais um pódio em Tarumã. O paulista largou em quinto e conquistou duas posições na pista para terminar a penúltima etapa do ano em terceiro lugar. O plano era saltar para quarto na largada, embutindo no carro imediatamente à sua frente no grid. Mas Dennis Dirani achou uma brecha com o carro #128 e contornou a curva 1 à frente de Cozzi. Na segunda volta porém, o piloto History ultrapassou o representante da Shell Racing e partiu no encalço de Gabriel Robe. Mais à frente, Felipe Guimarães, companheiro de Cozzi na W2 Racing, pressionava o líder (da prova e do campeonato), Marcio Campos. Após metade da prova, Guimarães realizou a ultrapassagem e abriu vantagem. Mas parou com o carro quebrado a seguir, provocando a entrada do safety-car. Cozzi herdou o terceiro lugar e aproveitou o período sob bandeira amarela para resfriar seus pneus. Após a relargada ele cravou a segunda volta mais rápida da corrida e partiu para o duelo com Robe pelo segundo lugar. “Estava mais rápido, mas ele defendeu muito bem nos setores em que eu tinha vantagem. Com isso o Dennis também chegou para a disputa, o que me atrapalhou um pouco. Em dois momentos percebi o carro do Robe muito traseiro e teria atacado, mas justo nessas duas ocasiões tinha acabado de me defender do Dennis, e estava um pouco atrás do Robe. Se tivesse arriscado nessas ocasiões, o toque seria inevitável e iria estragar a corrida dele. Tivemos uma batalha muito limpa até a volta final”, contou Cozzi. Ele lembrou ainda que com mais esta taça, manteve uma escrita pessoal em 2015: sempre que o carro #23 recebeu a bandeirada, acabou no pódio. “Mesmo com as quebras e batidas que nos deixaram sem pontos em cinco das 11 corridas, estamos em terceiro no campeonato. E vamos com tudo para a prova de casa em Interlagos”,

Viamão- RS- Brasil- 08/11/2015- Após um intervalo de dez semanas sem provas do Campeonato Brasileiro de Turismo, Marco Cozzi e a equipe History mataram a saudade das pistas com mais um pódio em Tarumã. O paulista largou em quinto e conquistou duas posições na pista para terminar a penúltima etapa do ano em terceiro lugar. O plano era saltar para quarto na largada, embutindo no carro imediatamente à sua frente no grid. Mas Dennis Dirani achou uma brecha com o carro #128 e contornou a curva 1 à frente de Cozzi. Na segunda volta porém, o piloto History ultrapassou o representante da Shell Racing e partiu no encalço de Gabriel Robe. Mais à frente, Felipe Guimarães, companheiro de Cozzi na W2 Racing, pressionava o líder (da prova e do campeonato), Marcio Campos. Após metade da prova, Guimarães realizou a ultrapassagem e abriu vantagem. Mas parou com o carro quebrado a seguir, provocando a entrada do safety-car. Cozzi herdou o terceiro lugar e aproveitou o período sob bandeira amarela para resfriar seus pneus. Após a relargada ele cravou a segunda volta mais rápida da corrida e partiu para o duelo com Robe pelo segundo lugar. “Estava mais rápido, mas ele defendeu muito bem nos setores em que eu tinha vantagem. Com isso o Dennis também chegou para a disputa, o que me atrapalhou um pouco. Em dois momentos percebi o carro do Robe muito traseiro e teria atacado, mas justo nessas duas ocasiões tinha acabado de me defender do Dennis, e estava um pouco atrás do Robe. Se tivesse arriscado nessas ocasiões, o toque seria inevitável e iria estragar a corrida dele. Tivemos uma batalha muito limpa até a volta final”, contou Cozzi. Ele lembrou ainda que com mais esta taça, manteve uma escrita pessoal em 2015: sempre que o carro #23 recebeu a bandeirada, acabou no pódio. “Mesmo com as quebras e batidas que nos deixaram sem pontos em cinco das 11 corridas, estamos em terceiro no campeonato. E vamos com tudo para a prova de casa em Interlagos”,

Deixe uma resposta

Top