You are here
Home > Esporte

Seleção brasileira de saltos ornamentais treina em Brasília

Os atletas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam no Centro de Excelência de Saltos Ornamentais da Universidade de Brasília (UnB), na preparação para a Taça Brasil Open, que será disputada em dezembro na cidade. O campeonato é uma seletiva para a Copa do Mundo, a segunda etapa para o atleta garantir participação nas provas individuais das Olimpíadas 2016.

Os treinos têm sido intensos. Ian Matos, 26 anos, disse que a preparação é proveitosa, em função da estrutura do centro de excelência. “Os treinos estão em ritmo de treinamento bem forte. Estamos nos preparando para a Taça Brasil, a competição mais importante, porque selecionará quem vai representar o Brasil na Copa do Mundo”, disse.

Ian Matos é atleta desde os 11 anos de idade. Nascido em Belém, treinou durante sete anos em Brasília e, após aperfeiçoamento na China, foi para o Fluminense do Rio. Na seleção adulta desde 2010, Ian disse que a qualidade do treinamento em Brasília ajuda muito, por ter uma estrutura ausente no Fluminense.

O Brasil está com as vagas do salto sincronizado garantidas nas Olimpíadas. O esforço agora é para assegurar participação nas provas individuais. Luiz Felipe Outerelo, 23 anos, saltará  com Ian na competição de duplas. Ele destacou o quanto é importante o treino acelerado para igualar com os atletas mundiais. “Precisamos mandar bem nessa seletiva para conseguir a prova individual. Vou saltar na dupla, mas eu quero saltar na individual”, disse. Luiz Felipe está na seleção brasileira desde os 14 anos.

Hugo Parisi, 31 anos, foi descoberto em Brasília e tornou-se o primeiro atleta do centro de excelência. Ele considera que o esporte está mais desenvolvido e que tem melhorado a cada dia. As próximas competições são o foco. “Qualquer competição que tenha antes é um preparatório. Se quiser ir para a Olimpíada tem que ir bem de agora. O torneio brasileiro é o primeiro passo para chegar às Olimpíadas”, disse.

Para o técnico Ricardo Moreira, a estrutura da UnB faz toda a diferença e na contagem regressiva para as Olimpíadas. “Faltam 287 dias, estamos em contagem regressiva, e cada treino tem que ser como se fosse o dia da competição”.

A preparação é feita também pelas atletas do Fluminense Tammy Galera e Ingrid Oliveira e a paraibana Luana Lira, que compõem o time brasiliense. A seleção fica na cidade até o fim do mês.

 

Brasília - Sete atletas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam para a Taça Brasil Open na UNB. Os treinos também servem como preparativos para os jogos olímpicos de 2016 (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Brasília – Sete atletas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam para a Taça Brasil Open na UNB. Os treinos também servem como preparativos para os jogos olímpicos de 2016 (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Brasília - Sete atletas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam para a Taça Brasil Open na UNB. Os treinos também servem como preparativos para os jogos olímpicos de 2016 (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Brasília – Sete atletas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam para a Taça Brasil Open na UNB. Os treinos também servem como preparativos para os jogos olímpicos de 2016 (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Brasília - Sete atletas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam para a Taça Brasil Open na UNB. Os treinos também servem como preparativos para os jogos olímpicos de 2016 (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Brasília – Sete atletas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam para a Taça Brasil Open na UNB. Os treinos também servem como preparativos para os jogos olímpicos de 2016 (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Brasília - Sete atletas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam para a Taça Brasil Open na UNB. Os treinos também servem como preparativos para os jogos olímpicos de 2016 (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Brasília – Sete atletas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam para a Taça Brasil Open na UNB. Os treinos também servem como preparativos para os jogos olímpicos de 2016 (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Brasília - Sete atletas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam para a Taça Brasil Open na UNB. Os treinos também servem como preparativos para os jogos olímpicos de 2016 (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Brasília – Sete atletas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam para a Taça Brasil Open na UNB. Os treinos também servem como preparativos para os jogos olímpicos de 2016 (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Brasília - Sete atletas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam para a Taça Brasil Open na UNB. Os treinos também servem como preparativos para os jogos olímpicos de 2016 (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Brasília – Sete atletas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam para a Taça Brasil Open na UNB. Os treinos também servem como preparativos para os jogos olímpicos de 2016 (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Brasília - Sete atletas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam para a Taça Brasil Open na UNB. Os treinos também servem como preparativos para os jogos olímpicos de 2016 (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Brasília – Sete atletas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam para a Taça Brasil Open na UNB. Os treinos também servem como preparativos para os jogos olímpicos de 2016 (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Brasília - Sete atletas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam para a Taça Brasil Open na UNB. Os treinos também servem como preparativos para os jogos olímpicos de 2016 (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Brasília – Sete atletas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam para a Taça Brasil Open na UNB. Os treinos também servem como preparativos para os jogos olímpicos de 2016 (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Brasília - Sete atletas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam para a Taça Brasil Open na UNB. Os treinos também servem como preparativos para os jogos olímpicos de 2016 (José Cruz Jr/Agência Brasil)
Brasília – Sete atletas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam para a Taça Brasil Open na UNB. Os treinos também servem como preparativos para os jogos olímpicos de 2016 (José Cruz Jr/Agência Brasil)
Brasília - Sete atletas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam para a Taça Brasil Open na UNB. Os treinos também servem como preparativos para os jogos olímpicos de 2016 (José Cruz Jr/Agência Brasil)
Brasília – Sete atletas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam para a Taça Brasil Open na UNB. Os treinos também servem como preparativos para os jogos olímpicos de 2016 (José Cruz Jr/Agência Brasil)
Brasília - Sete atletas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam para a Taça Brasil Open na UNB. Os treinos também servem como preparativos para os jogos olímpicos de 2016 (José Cruz Jr/Agência Brasil)
Brasília – Sete atletas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam para a Taça Brasil Open na UNB. Os treinos também servem como preparativos para os jogos olímpicos de 2016 (José Cruz Jr/Agência Brasil)
Brasília - Sete atletas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam para a Taça Brasil Open na UNB. Os treinos também servem como preparativos para os jogos olímpicos de 2016 (José Cruz Jr/Agência Brasil)
Brasília – Sete atletas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam para a Taça Brasil Open na UNB. Os treinos também servem como preparativos para os jogos olímpicos de 2016 (José Cruz Jr/Agência Brasil)
Brasília - Sete atletas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam para a Taça Brasil Open na UNB. Os treinos também servem como preparativos para os jogos olímpicos de 2016 (José Cruz Jr/Agência Brasil)
Brasília – Sete atletas da seleção brasileira de saltos ornamentais treinam para a Taça Brasil Open na UNB. Os treinos também servem como preparativos para os jogos olímpicos de 2016 (José Cruz Jr/Agência Brasil)

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

Top