You are here

Após Romaria Fluvial foi a vez de os motociclistas prestarem homenagem à santa, na Moto Romaria em Belém do Pará

A imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré desembarcou no cais do porto, na Estação das Docas, em Belém, por volta das 11h. A procissão, chamada Romaria Fluvial, foi a segunda deste sábado (10). Partiu do trapiche do distrito de Icoaraci, às 9h, e seguiu pelas águas da Baía do Guajará, em um percurso de cerca de 18 quilômetros.

Milhares de devotos receberam a imagem da santa com aplausos, fogos e homenagens.

A primeira procissão de hoje foi a Romaria Rodoviária, que partiu da Igreja Matriz de Ananindeua, na região metropolitana de Belém, em direção a Icoaraci, às 5h30.

Antônio Oliveira, de 43 anos, disse que considera a Romaria Fluvial uma das mais belas do Círio de Nazaré.

“É lindo ver a chegada da imagem na embarcação. E todas essas pessoas cantando para Nossa Senhora. Eu vim agradecer por todas as bençãos na minha vida”, disse ele.

A imagem peregrina foi conduzida no navio da Marinha, Garnier Sampaio, em uma cúpula de vidro decorada por Simone Cosme.

A estudante Marcele Barbosa, de 16 anos, também foi homenagear a santa.“Eu não tenho nem palavras para descrever o que é estar aqui. É uma alegria muito grande. O corpo treme, dá vontade de chorar e agradecer. É só emoção!”.

A jovem disse que este ano tem um pedido especial para Nossa Senhora: “Quero passar no vestibular em uma universidade publica, para melhorar o futuro da minha família”, afirmou.

A estimativa, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos no Pará, é de que cerca de 50 mil pessoas tenham acompanhado a procissão.

No cais do porto, a imagem de Nossa Senhora foi recebida com honras de chefe de Estado pela Polícia Militar, em função da Lei Estadual de dezembro de 1971, que proclamou a Virgem de Nazaré padroeira do Pará e rainha da Amazônia.

Em seguida, foi a vez de os motociclistas prestarem homenagem à santa, na Moto Romaria, que saiu do cais do porto em direção ao Colégio Gentil Bittencourt. A Polícia Rodoviária Federal é responsável pela condução da imagem.

Belém - Após Romaria Fluvial foi a vez de os motociclistas prestarem homenagem à santa, na Moto Romaria, que saiu do cais do porto em direção ao Colégio Gentil Bittencourt (Wilson Dias/Agência Brasil)
Belém – Após Romaria Fluvial foi a vez de os motociclistas prestarem homenagem à santa, na Moto Romaria, que saiu do cais do porto em direção ao Colégio Gentil Bittencourt (Wilson Dias/Agência Brasil)
Belém - Após Romaria Fluvial foi a vez de os motociclistas prestarem homenagem à santa, na Moto Romaria, que saiu do cais do porto em direção ao Colégio Gentil Bittencourt (Wilson Dias/Agência Brasil)
Belém – Após Romaria Fluvial foi a vez de os motociclistas prestarem homenagem à santa, na Moto Romaria, que saiu do cais do porto em direção ao Colégio Gentil Bittencourt (Wilson Dias/Agência Brasil)
Belém - Após Romaria Fluvial foi a vez de os motociclistas prestarem homenagem à santa, na Moto Romaria, que saiu do cais do porto em direção ao Colégio Gentil Bittencourt (Wilson Dias/Agência Brasil)
Belém – Após Romaria Fluvial foi a vez de os motociclistas prestarem homenagem à santa, na Moto Romaria, que saiu do cais do porto em direção ao Colégio Gentil Bittencourt (Wilson Dias/Agência Brasil)
Belém - Após Romaria Fluvial foi a vez de os motociclistas prestarem homenagem à santa, na Moto Romaria, que saiu do cais do porto em direção ao Colégio Gentil Bittencourt (Wilson Dias/Agência Brasil)
Belém – Após Romaria Fluvial foi a vez de os motociclistas prestarem homenagem à santa, na Moto Romaria, que saiu do cais do porto em direção ao Colégio Gentil Bittencourt (Wilson Dias/Agência Brasil)

 

 

Deixe uma resposta

Top