You are here

Polícia Militar investe em treinamentos para os Jogos de 2016

A menos de um ano dos Jogos Rio 2016, a Polícia Militar está intensificando treinamentos e ampliando os investimentos em tecnologia para garantir a segurança de milhares de turistas nacionais e estrangeiros, além de atletas e autoridades na grande competição, que terá início no dia 5 de agosto. Somente para as Olimpíadas estão sendo investidos pelo Governo do Rio aproximadamente R$ 200 milhões.

 

????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????

 

– Todo o efetivo possível, em condições de ser empregado, poderá ser mobilizado para os Jogos Olímpicos. O Governo do Estado vem trabalhando em parceria com o governo federal para que treinamentos, capacitações e o intercâmbio com estrangeiros especialistas em segurança e em situações de crise, incluindo casos de terrorismo, possam tornar a experiência da competição internacional no Rio de Janeiro exitosa. Também temos trabalhado em nível estratégico com as demais representações e instituições envolvidas – disse o coordenador especial para Assuntos Olímpicos, coronel da PM, Edison Duarte dos Santos Junior.

O Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) segue um planejamento de instrução e capacitação rigoroso, que inclui intercâmbios com corporações estrangeiras com expertise de atuação em grandes eventos. As visitas de especialistas de outros países têm ocorrido de forma frequente.

Além disso, policiais da força especializada também já visitaram outras nações para colher informações.

– Já estabelecemos contato com diversos países como França, Espanha e Estados Unidos. Nosso último treinamento foi com uma das polícias francesas, no mês passado. E um grupo do Bope foi para a Espanha em maio. Também estamos planejando novos treinamentos com especialistas norte-americanos para antes do início dos Jogos. A nossa capacitação interna também foi intensificada – explicou o major do Bope, Maurílio Nunes.

A força especializada também investiu em equipamentos. Mais de R$ 10 milhões já foram destinados para a aquisição de novas tecnologias com recursos do Governo do Rio e do Ministério da Justiça. Quatro blindados, armamentos e itens de proteção individual estão entre os materiais adquiridos. Câmeras táticas, utilizadas na coleta de informações em situações de crise, e um caminhão de comando e controle com tecnologia embarcada, que inclui uma sala de tomada de decisão, além de aparelhos de visão noturna, também complementam o aparato de segurança que está sendo formado para 2016. A previsão é de que, além dos R$ 10 milhões já empregados, o mesmo valor seja executado até o fim do ano, totalizando aproximadamente R$ 20 milhões investidos.

Pacote de melhorias beneficia Batalhão de Choque e GAM

O Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) está investindo em treinamentos. A unidade vai capacitar cerca de 200 policiais militares até as Olimpíadas em cursos de especialização. Outros 900 profissionais de batalhões convencionais também serão qualificados. Eles terão aulas sobre armas e tecnologias de menor potencial ofensivo e gestão de multidões.

O Choque também adquiriu tecnologia para uso no grande evento internacional. Granadas de vários tipos, entre elas as que emitem apenas luz e som; munições fumígenas, que liberam agentes químicos por gás; equipamentos de proteção individual anti-tumulto; e armas eletro incapacitantes fazem parte do pacote tecnológico. A expectativa é de que também sejam entregues dois veículos blindados com canhão d’água no valor de U$ 1,2 milhão. A previsão orçamentária totaliza R$ 35,5 milhões. Os recursos são do Estado e da União.

O Grupamento Tático de Motociclistas, que integra o Batalhão de Choque, ganhará novas motos e equipamentos para atuar na escolta de autoridades nos Jogos e, até o fim do ano, serão capacitados aproximadamente 70 homens para atuarem como batedores no grande evento.

– Vamos treinar um quantitativo significativo e também será montada uma central de escolta para atender às demandas de autoridades nacionais e internacionais – afirmou o primeiro-tenente do Choque, Geilson Henrique Anastácio da Silva.

A Polícia Militar do Estado do Rio recebeu ainda tecnologia de ponta para as operações aéreas policiais. O Grupamento Aeromóvel (GAM) ganhou um sistema de imagens aéreas composto por câmeras ultra sensíveis e equipamentos de mapas móveis. O monitoramento de alta tecnologia pelo ar permitirá controlar a escolta de delegações e o movimento do público durante as competições. O GAM está adquirindo ainda dois helicópteros que devem entrar em operação no fim deste ano. Entre equipamentos e treinamentos já foram investidos aproximadamente R$ 90 milhões e outros R$ 55 milhões já foram solicitados para garantir a complementação da tecnologia do sistema de câmeras.

 

????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????

????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????

Deixe uma resposta

Top