You are here
Home > Notícias

Ministério da Justiça apresenta o novo modelo de passaporte

Há novas marcas d’água com mapa brasileiro nas contracapas e uso de fundos invisíveis para análise com radiação ultravioleta.

Novo passaporte comum eletrônico brasileiro. O documento passou a ser emitido desde a última segunda -feira (6) pela Polícia Federal e Casa da Moeda, e terá prazo de validade de 10 anos (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Novo passaporte comum eletrônico brasileiro. O documento passou a ser emitido desde a última segunda -feira (6) pela Polícia Federal e Casa da Moeda, e terá prazo de validade de 10 anos (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O novo modelo de passaporte brasileiro, com validade de dez anos, começou a ser emitido esta semana e custará R$ 100 a mais para o consumidor. Com a mudança no prazo de uso do documento, o valor a ser pago pelos viajantes passará de R$ 156,07 para R$ 257,25. “Não houve aumento, mas um reajuste da inflação. Desde 2006 esses preços não eram reajustados”, disse o ministro José Eduardo Cardozo (Justiça).

De acordo com o Ministério da Justiça, os novos passaportes serão entregues a todos os pedidos feitos desde a última segunda-feira (6), com possibilidade de atraso no início desse novo processo apenas os 200 postos consulares no exterior, devido a logística de entrega do novo material que será utilizado.

Por causa do aperto orçamentário, a readequação do documento corria risco de não sair neste ano. Ministério da Justiça, Polícia Federal e a Casa da Moeda trabalhavam sem prazo definido para a implementação do projeto e tinham dúvidas se haveria verba suficiente para custear o desenvolvimento de novos elementos de segurança e o aprimoramento de itens já presentes no passaporte, de forma a ampliar sua durabilidade.

O Ministério da Justiça não informou quanto foi investido no projeto, apenas que a verba utilizada para as adaptações veio da Polícia Federal.

NOVO DOCUMENTO
O número de páginas no novo documento se manteve sem alterações. Havia possibilidade de aumento, uma vez que os brasileiros ficarão mais tempo com a mesma caderneta. Foram feitas, no entanto, algumas modificações na aparência e nos itens de segurança.

Na capa, por exemplo, o brasão de armas foi substituído por um desenho que faz alusão à bandeira nacional, com destaque para o Cruzeiro do Sul. A página com os dados pessoais e a foto do passageiro terá um novo laminado de segurança, com o brasão das Armas da República, o mapa do Brasil e o nome do país, repetidas vezes.

Há novas marcas d’água com mapa brasileiro nas contracapas e uso de fundos invisíveis para análise com radiação ultravioleta.

PROCESSO
A mudança na validade dos passaportes foi aprovada pela presidente Dilma Rousseff, por meio de decreto, em dezembro do ano passado. A Polícia Federal teve de montar um grupo de trabalho para estudar e preparar as alterações.

O novo prazo de dez anos valerá tanto para os passaportes comuns quanto para os oficiais, diplomáticos e também para as carteiras de matrícula consular -que auxiliam brasileiros que vivem no exterior ou viajantes que perdem o passaporte durante a viagem.

Passaportes já emitidos não terão seu prazo estendido. Portanto, documentos já retirados pelo usuário com duração de cinco anos devem ser usados até a expiração da sua data de validade.

A validade maior do passaporte, além de seguir uma tendência internacional, também vai simplificar a vida dos brasileiros que desejam ir para os Estados Unidos, por exemplo.

Desde 2010, a embaixada americana concede permissões para turismo e trabalho em solo americano pelo período de dez anos. A discrepância entre os prazos de vencimento obrigava muitos passageiros a viajar com dois passaportes.

De acordo com o governo, a mudança foi feita por seguir uma tendência mundial e não para se adequar ao prazo do visto americano.

A solicitação de passaporte deve ser feita pelo site da Polícia Federal, que apresenta todas as informações necessárias para obtenção do documento.

 

Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, apresenta o novo passaporte comum eletrônico brasileiro.O documento passou a ser emitido desde a última segunda -feira (6) pela Polícia Federal (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, apresenta o novo passaporte comum eletrônico brasileiro.O documento passou a ser emitido desde a última segunda -feira (6) pela Polícia Federal (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, entrega a Inauri Gomes o novo passaporte comum eletrônico brasileiro, que passou a ser emitido desde a última  segunda -feira (6)  (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, entrega a Inauri Gomes o novo passaporte comum eletrônico brasileiro, que passou a ser emitido desde a última segunda -feira (6) (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
José Pereira com o novo passaporte comum eletrônico brasileiro. O documento passou a ser emitido desde a última  segunda -feira (6) pela Polícia Federal e pela Casa da Moeda. (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
José Pereira com o novo passaporte comum eletrônico brasileiro. O documento passou a ser emitido desde a última segunda -feira (6) pela Polícia Federal e pela Casa da Moeda. (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Inauri Gomes com o novo passaporte comum eletrônico brasileiro. O documento passou a ser emitido desde a última  segunda -feira (6) pela Polícia Federal e pela Casa da Moeda (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Inauri Gomes com o novo passaporte comum eletrônico brasileiro. O documento passou a ser emitido desde a última segunda -feira (6) pela Polícia Federal e pela Casa da Moeda (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Deixe uma resposta

Top