You are here
Home > Notícias

Paes pede desculpas a criança vítima de intolerância religiosa no Rio

A menina de 11 anos, ferida por uma pedrada na saída de um culto de candomblé, na Vila da Penha, subúrbio do Rio de Janeiro, foi recebida hoje (18) pelo prefeito Eduardo Paes. A criança estava acompanhada pela avó, Katia Marinho, e pela mãe, Kátia de Lufan, além do babalaô Ivanir dos Santos, interlocutor da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa. Paes se desculpou com a menina, em nome de todos os cariocas.

O prefeito disse que fez questão de receber a menina porque a intolerância religiosa não é a cara do Rio, uma cidade marcada pela diversidade, por aceitar o diferente e respeitar a escolha religiosa de cada um. Para ele, é inaceitável que qualquer pessoa seja agredida pela escolha de sua fé. ?A gente só pode ser intolerante com a intolerância. Isso não é aceitável. A gente não pode permitir que numa cidade com as características do Rio de Janeiro, em qualquer lugar, mas, especialmente, em uma cidade tão diversa como o Rio de Janeiro, que essas coisas aconteçam?, disse ele. ?Disse para ela viver a vidinha dela normal, tranquila, voltar para a escola na semana que vem, e que esta cidade vai continuar defendendo a tolerância e a liberdade religiosa?, completou.

O prefeito disse que conversou com diversos líderes religiosos, entre eles, o cardeal-arcebispo do Rio, dom Orani Tempesta, e com o pastor Abner Ferreira, presidente da Igreja da Assembleia de Deus, de Madureira, zona norte do Rio. ?Não tem um que não condene?, revelou.

O prefeito Eduardo Paes recebeu em seu gabinete a menina de 11 anos vítima de intolerância religiosa na Vila da Penha, Zona Norte do Rio, no último domingo. Ela foi atingida na cabeça por uma pedra na Avenida Meriti, quando voltava de um culto de Candomblé com a família. Os responsáveis pela agressão ainda fizeram vários insultos contra a família. O prefeito prestou sua solidariedade à menina e seus familiares. FOTOS Beth Santos
FOTOS Beth Santos
O prefeito Eduardo Paes recebeu em seu gabinete a menina de 11 anos vítima de intolerância religiosa na Vila da Penha, Zona Norte do Rio, no último domingo. Ela foi atingida na cabeça por uma pedra na Avenida Meriti, quando voltava de um culto de Candomblé com a família. Os responsáveis pela agressão ainda fizeram vários insultos contra a família. O prefeito prestou sua solidariedade à menina e seus familiares. FOTOS Beth Santos
FOTOS Beth Santos

Por Tony Cavalcanti

Foto: Beth Santos/ Prefeitura do Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

Top