You are here
Home > Esporte

Vôlei de Praia: Duplas masculinas têm início promissor no Circuito Mundial em São Petersburgo (EUA)

O primeiro dia de disputas do torneio masculino do Grand Slam de São Petersburgo, nos Estados Unidos, foi positivo aos times do Brasil. Das oito partidas disputadas nesta quarta-feira (17.06) envolvendo times brasileiros, as duplas do país acumularam seis vitórias. O número poderia ser ainda maior, já que, pelo grupo B, duas equipes brasileiras se enfrentaram.

Ricardo e Emanuel (BA/PR) e Alison e Bruno Schmidt (ES/DF) largaram com o pé direito e venceram seus dois jogos. Já Guto/Allison (RJ/SC) e Evandro/Pedro Solberg (RJ), que se enfrentaram na estreia, conquistaram um resultado positivo e outro negativo. As parcerias voltam às quadras nesta quinta-feira (18.06), no encerramento da primeira fase.

Os primeiros a entrarem em quadra na manhã desta quarta-feira, em São Petersburgo, foram os campeões olímpicos Ricardo e Emanuel. Se fora de quadra os termômetros mostravam tempo quente, dentro dela a dupla não teve dificuldades para vencer os noruegueses Andreas Horrem e Geir Eithum por 2 sets a 0 (21/15 e 21/17), em 39 minutos.

Horas mais tarde, também pelo grupo E, os atuais campeões do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia protagonizaram uma grande atuação e superaram Markus Böckermann e Lars Flüggen por 2 sets a 1 (21/19, 15/21 e 15/8), em 56 minutos. Eles decidem o primeiro lugar da chave e a vaga direta às oitavas de final contra os italianos Daniele Lupo e Paolo Nicolai, que tiveram uma vitória e uma derrota no primeiro dia.

“Aqui em São Petersburgo está muito quente, com a temperatura beirando os 38º C na parte da tarde, mas conseguimos desta vez vencer os dois primeiros jogos da chave. Diferentemente da etapa passada, na Noruega, quando perdemos os dois jogos iniciais. O importante é que estamos começando a jogar bem nesse calor. A vantagem em sair em primeiro na chave é muito grande aqui. Elimina a primeira partida e isso faz a diferença. Vamos tentar manter o crescimento e ter confiança naquilo que a gente está construindo”, afirmou Emanuel.

Quem também se deu bem na estreia da etapa dos Estados Unidos foi a dupla Alison e Bruno Schmidt, que venceu Eric Haddock e Roberto Rodríguez, de Porto Rico, por 2 sets a 0 (21/17 e 21/19), em 38 minutos.

No segundo compromisso do dia pelo grupo F, nova vitória – desta vez sobre os norte-americanos Ryan Doherty e John Mayer, também por 2 sets a 0 (24/22 e 21/15), novamente em 38 minutos de duração. Os campeões do SuperPraia 2015 disputam a primeira posição da chave contra os franceses Youssef Krou e Edouard Rowlandson, que também largaram com dois triunfos, nesta quinta-feira.

O primeiro confronto do grupo B reservou o encontro “caseiro” entre Pedro Solberg e Evandro contra os campeões mundiais Sub-21 Guto e Allison. E quem levou a melhor foram os vencedores do Major Series de Stavanger, na Noruega, na semana passad: 2 sets a 0, com parciais de 21/14 e 21/17, em 35 minutos. Apesar do início promissor, os cariocas foram surpreendidos em seu segundo jogo, sendo derrotados também por 2 sets a 0 (21/19 e 21/15) para os turcos Murat Giginoglu e Volkan Gögtepe, em 45 minutos de jogo.

Guto e Alisson, por sua vez, deram a volta por cima na chave e venceram na raça os alemães Alexander Walkenhorst e Stefan Windscheif, de virada, por 2 sets a 1 (18/21, 21/17 e 16/14), em 57 minutos de partida. Com todos os times empatados com três pontos no grupo, qualquer dupla pode conquistar a liderança nesta quinta. Guto e Allison encaram os turcos Murat Giginoglu e Volkan Gögtepe, enquanto Evandro e Pedro enfrentam o time alemão.

“Pegamos logo de cara uma pedreira, Pedro e Evandro estão voando, num ritmo muito bom. O adversário do segundo jogo veio com tudo para cima, mas conseguimos acertar a estratégia no final e acabou dando tudo certo”, disse Guto. “A gente tem como característica crescer ao longo do campeonato, Saímos de uma situação difícil hoje, mas tivemos cabeça e maturidade para reverter a situação. A expectativa é evoluir a cada jogo”, completou Allison Francioni.

O Grand Slam de São Petersburg será o segundo de cinco na temporada do Circuito Mundial. Este será o primeiro evento organizado pela FIVB sediado na cidade que fica no litoral sul do estado da Flórida, nos EUA.

A corrida olímpica brasileira será definida da seguinte forma: uma dupla masculina e uma dupla feminina conquistarão a classificação para a Olimpíada de 2016 pela pontuação obtida nos nove principais eventos do Circuito Mundial 2015 (cinco Grand Slams, três Major Series e Open do Rio de Janeiro). Os times poderão descartar os dois piores resultados ao longo da temporada.

Em 2015, o calendário do Circuito Mundial prevê cinco Grand Slams, três Major Series, dez Opens, o Campeonato Mundial e o World Tour Finals, que reunirá apenas os oito melhores times da temporada de cada gênero. Cada torneio possui pontuação e premiação distintas, mas serão distribuídos ao todo mais de 9,6 milhões de dólares.

Os times vencedores da etapa de St. Petersburg nos dois gêneros somam 800 pontos no ranking do Circuito Mundial e garantem um prêmio de 57 mil dólares. Ao todo, 400 mil dólares são distribuídos aos atletas em cada um dois gêneros. Depois do torneio na Flórida, as atenções serão para o Campeonato Mundial, que acontece entre os dias 26 de junho e 05 de julho na Holanda.

ST-Pete_Alison-e-Bruno012 ST-Pete_Alison-e-Bruno014 ST-Pete_Alison-e-Bruno015 ST-Pete_Alison-e-Bruno016 ST-Pete_Allison-e-Guto-000 ST-Pete_Allison-e-Guto-003 ST-Pete_Bruno-Schmidt-e-Alison009

Por Tony Cavalcanti

Foto: CBV

Deixe uma resposta

Top