You are here

Efeito Coriolis causa inversão de Tornado nos EUA

A maioria dos tornados aparece nos Estados Unidos em uma região com grandes planícies conhecida como “beco dos tornados”, mas eles podem aparecer em qualquer lugar, inclusive na região sul e sudeste do Brasil também conhecida como “o triângulo dos tornados”  e na parte nordeste da Argentina, ou em Bangladesh. Essas violentas colunas de ar se originam de tempestades de trovões conhecidas como super-células. Nos Estados Unidos, elas se formam quando o ar polar mais seco proveniente do Canadá se encontra com a massa de ar tropical do Golfo do México, fazendo com que o ar aquecido se eleve rapidamente.

O processo da elevação natural da massa de ar quente gera uma força para cima. “Se existem ventos laterais com força suficiente (ventos com mais velocidade e altura) esse movimento de elevação se transformará em rotação”, explica o meteorologista Harold Brooks do National Oceanic & Atmospheric Administration`s National Severe Storms Laboratory, em Norman, Oklahoma. “Tornados giram quase sempre na mesma direção da tempestade que eles estão associados”. Portanto, se ventos quentes sopram para o norte a partir do Equador e se encontram com os ventos frios vindos do oeste, o tornado irá girar no sentido anti-horário. Já se o vento equatorial quente soprar em direção ao sul e se chocar com correntes de grande altitude, o tornado irá girar no sentido horário.

Foto de Saskatchewan Storms.

DAKOTA-PRAIRIE-TORNADO-2013



Isso acontece porque, em ambos os hemisférios, ventos de alta intensidade sopram do oeste devido ao movimento de rotação planetária. Esses ventos são a participação sutil da Força Coriolis no torque de um tornado.

Apesar de parecer fácil entender a pouca influência da Força de Coriolis sobre a direção do giro do tornado, o mesmo não vale para o funcionamento dos tornados. E predizer exatamente quando e onde os tornados vão aparecer e para que lado eles vão girar é mais difícil ainda. A incerteza ainda é a única certeza quando se trata de previsões meteorológicas.

Deixe uma resposta

Top