You are here

Construção dos locais de competição dos Jogos Rio 2016 tem avanços significativos em 2014

Prefeitura do Rio divulga balanço das obras e diz que, em 2015, os trabalhos entram na reta final, com a entrega das primeiras instalações novas

Obras na Arena Carioca 3, que vai receber as competições de esgrima, taekwondo e judô Paralímpico, estão bem avançadas (Foto: EOM)

Em 2014, o Rio de Janeiro deu importantes passos para ser tornar uma cidade Olímpica e Paralímpica. No Parque Olímpico da Barra, coração dos Jogos Rio 2016, as instalações começaram a tomar forma – já é possível identificar, por exemplo, as primeiras arquibancadas e áreas de competição. O ano marcou ainda o início das obras do Parque Olímpico de Deodoro, segundo maior centro de competições dos Jogos, onde as construções encontram-se em fase de terraplenagem e fundações.

De acordo com o balanço divulgado nesta sexta-feira (19) pela Prefeitura do Rio, responsável pelas obras, as construções entram na reta final em 2015, com a entrega das primeiras arenas novas e a realização de mais de 20 eventos-teste para testar os locais de competição.

Confira abaixo o andamento das obras das instalações esportivas que estão sendo construídas para os Jogos Rio 2016:

PARQUE OLÍMPICO DA BARRA

Com uma área de 1,18 milhão de metros quadrados, o Parque Olímpico será palco das disputas de 16 esportes Olímpicos e nove Paralímpicos. O complexo abrigará nove instalações no total, sendo duas existentes – a Arena Olímpica do Rio (que receberá as competições de ginástica e de basquetebol em cadeira de rodas) e o Centro Aquático Maria Lenk (saltos ornamentais e nado sincronizado) – e sete novas:

Arenas Cariocas 1, 2 e 3

Estão em fase final de montagem das estruturas de concreto pré-moldado e da cobertura. Nos pavilhões 2 e 3, as áreas de competição estão prontas e no pavilhão 1, em andamento. Na Arena Carioca 3, a cobertura já começou a ser colocada. Durante os Jogos, os três pavilhões serão palco das competições de quatro esportes Olímpicos – basquetebol, judô, esgrima e taekwondo – e outros quatro Paralímpicos – basquetebol em cadeira de rodas, rugby em cadeira de rodas, bocha e judô.

Centro Olímpico de Tênis

As fundações da instalação, que vai receber as competições de tênis, futebol de 5 e tênis em cadeira de rodas, já foram concluídas. A primeira etapa da montagem da estrutura de concreto pré-moldado das arquibancadas da arena principal está praticamente pronta. Nas quadras 1 e 2, as lajes das arquibancadas temporárias estão em fase final de construção, enquanto a execução da base dos pisos das áreas de competição e as redes de infraestrutura estão em andamento.

Após os Jogos, o Centro Olímpico de Tênis vai permitir que o Rio seja palco dos principais torneios internacionais do esporte (Foto: EOM)
Velódromo

Nesta instalação, os principais nomes do ciclismo e do paraciclismo de pista vão mostrar seu talento. As obras de fundação estão em fase final, com a montagem da estrutura de concreto pré-moldado em andamento. Já foram colocados também os primeiros pilares.

Arena do Futuro

A arena será a casa das competições de handebol, nos Jogos Olímpicos, e de goalball, nos Jogos Paralímpicos. As fundações e a montagem da estrutura metálica – principais pilares e vigas da cobertura e treliças – foram concluídas. Estão em andamento: a montagem das telhas da cobertura, da estrutura metálica da arquibancada e da estrutura do fechamento lateral, a colocação das lajes pré-moldadas, a concretagem da laje de piso da arena e a execução das redes internas de infraestrutura. Após os Jogos, a Arena do Futuro será desmontada e transformada em quatro escolas municipais.

A Arena do Futuro será desmontada e sua estrutura será usada para a construção de quatro escolas após os Jogos (Foto: EOM)  

Estádio Aquático Olímpico

As fundações do estádio, que será palco das provas de natação, polo aquático e natação Paralímpica, encontram-se em fase final. Estão em andamento: a concretagem da laje de piso; a montagem da estrutura metálica da arquibancada e a cobertura da piscina principal; e os serviços de instalação e alvenaria.

CAMPO OLÍMPICO DE GOLFE

A topografia dos 18 buracos foi concluída, assim como a dragagem dos lagos situados dentro do campo e o sistema de irrigação. O plantio da grama começou em maio e está 95% concluído. O prédio de apoio e manutenção está em fase final de acabamento, e o prédio principal está em fase de fundação.

PARQUE OLÍMPICO DE DEODORO

As obras do Parque Olímpico de Deodoro tiveram início em julho de 2014. O segundo maior centro de competições dos Jogos Rio 2016 será palco das disputas de 11 esportes Olímpicos e quatro Paralímpicos.

O complexo esportivo conta com parte das áreas de competição construídas, um legado dos Jogos Pan-Americanos 2007 e dos Jogos Mundiais Militares 2011, como o Centro Olímpico de Tiro Esportivo, o Estádio de Deodoro e o Centro Olímpico de Hispismo, que passarão apenas por adaptações. Há ainda outras duas temporárias: a Pista de Mountain Bike e o Estádio de Deodoro (pentatlo moderno, rugby e futebol de 7)

Estádio de Canoagem Slalom

As obras de terraplenagem da instalação, palco das provas de canoagem slalom, estão em fase de conclusão, enquanto a concretagem da laje do lago está em andamento. Após os Jogos Rio 2016, o estádio fará parte do Parque Radical, importante legado esportivo do evento para a região.

O Estádio de Canoagem Slalom, uma das venues mais complexas, começa a tomar forma em Deodoro (Foto: EOM)

Arena da Juventude

As obras do ginásio, que abrigará o basquetebol, a disputa de esgrima do pentatlo moderno e a esgrima em cadeira de rodas, estão em fase de terraplenagem e fundações. Foi concluída a colocação das estacas, enquanto a instalação dos blocos está em andamento.

Centro Olímpico de Hóquei

As obras estão em fase de terraplenagem. Os dois campos existentes serão adaptados, com a construção de vestiários, uma arquibancada permanente na quadra principal e um centro de administração.

Centro Olímpico de BMX

As obras da instalação, que receberá as competições de ciclismo BMX, estão em fase de terraplenagem. Após os Jogos, a pista vai fazer parte do Parque Radical e será um dos legados dos Jogos.

Para saber mais sobre todas as instalações de competição dos Jogos Rio 2016, clique aqui.

Deixe uma resposta

Top